Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

reviews online ISSN 2175-6694


abstracts

português
O II Seminário de Arquitetura Moderna na Amazônia buscou a interação de pesquisadores brasileiros reunindo estudantes, profissionais e docentes em conferências, palestras, mesas de discussão e apresentação de artigos e pôsteres em Palmas TO.

english
The II Seminar on Modern Architecture in the Amazon Region sought the interaction of Brazilian researchers, bringing together students, professionals and professors in conferences, lectures, discussion groups and presentation of articles and posters in Pa

español
El II Seminario de Arquitectura Moderna en la Amazonia buscó una interaccion de investigadores brasileños (estudiantes, profesores y docentes) en conferencias, palestras, mesas de discusión y presentación de artículos y calificaciones en Palmas TO.

how to quote

REIS, Patrícia Orfila Barros dos. Modernidades amazônicas. Sobre o II Seminário de Arquitetura Moderna na Amazônia. Resenhas Online, São Paulo, ano 17, n. 184.02, Vitruvius, abr. 2017 <http://mail.irmaosguerra.com/revistas/read/resenhasonline/17.184/6496>.


Modernidades amazônicas foi o tema do II Seminário de Arquitetura Moderna na Amazônia – II Sama, realizado em Palmas (TO), de 13 a 16 de março deste ano.  A temática foi sugerida pelo professor da Universidade de São Paulo – USP, Hugo Segawa, com o intuito dar a continuidade aos debates iniciados no I Sama, que ocorreu em Manaus, em fevereiro de 2016, organizado pelo professor Marcos Paulo Cereto, da Universidade Federal do Amazonas – Ufam.

A segunda edição do Sama teve grande repercussão em Palmas, contou com um público de aproximadamente 500 inscritos, com amplo envolvimento das escolas de arquitetura da região, em especial da Universidade Federal do Tocantins (UFT) e do Centro Universitário Luterano de Palmas (Ceulp/Ulbra), representadas pelas professoras Patricia Orfila e Adriana Dias, que juntamente com o professor Marcos Cereto da Ufam organizaram o evento.

Palestra da Dra Grete Pflueger (UEMA) no Auditório do CEULP/ULBRA
Foto divulgação, 14/03/2017 [Grupo de Pesquisa em Arquitetura Contemporânea – GPAC]

O II Sama reuniu pesquisadores, professores, arquitetos e estudantes de todos os estados que constituem a Amazônia Legal. Participaram do evento representantes  das seguintes instituições: Conselho de Arquitetura e Urbanismo – CAU/TO, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan/TO, Superintendência de Desenvolvimento de Cultura do Estado do Tocantins, Prefeitura do Município de Porto Velho (Rondônia), Universidade de São Paulo – USP, Universidade de Brasília – UnB, Centro Universitário Luterano de Palmas – Ceulp –Ulbra, Universidade Católica do Tocantins, Universidade Estadual do Maranhão – Uema, Université de Strasbourg – Unistra, as Universidades Federais dos Estados do Tocantins – UFT, do Amapá – Unifap, do Pará – UFPA, do Amazonas – Ufam, de Roraima – UFRR, do Acre – Ufac, do Mato Grosso – UFMT, da Bahia – UFBA, do Mato Grosso do Sul – UFMS e de Goiás – UFG.

Todas as apresentações contaram com um público expressivo, com destaque para a conferência do “Plano Urbanístico de Palmas”, ministrada pelos arquitetos goianos Luiz Fernando Teixeira e Walfredo Antunes de Oliveira Filho – autores do projeto da capital, um encontro histórico, com riqueza de detalhes acerca da criação da capital tocantinense. Também foram conferencistas do II Sama os pesquisadores Hugo Segawa (USP), que proferiu a conferência de abertura; José Afonso Botura Portocarrero (UFMT) e Celma Chaves (UFPA).

Conferência de abertura do II SAMA com Dr. Hugo Segawa (USP) no auditório da UFT Elini Oliveira/DICOM-UFT
Foto divulgação [Grupo de Pesquisa em Arquitetura Contemporânea – GPAC]

O projeto “Moradias Infantis”, fruto da parceria do designer Marcelo Rosenbaum e o escritório de arquitetura Aleph Zero (Gustavo Utrabo e Pedro Duschenes) tambem foi tema de palestra. Idealizado para abrigar 800 crianças que estudam em regime integral na escola da Fundação Bradesco, localizada na Fazenda Canuanã, em Formoso do Araguaia (TO), o projeto foi todo desenvolvido em estrutura de madeira. O seminário contou com a presença de Ricardo Figueiredo e Edson Peres (representantes da Fundação Bradesco), do arquiteto Gustavo Utrabo e do engenheiro Hélio Olga, que apresentaram detalhes de toda a produção do projeto, desde sua idealização até a fase de execução e inauguração da obra.

Fez parte da programação cultural do II SAMA uma Mostra de Filmes do Docomomo, com temas sobre a modernidade: Artigas: o arquiteto e a luz; Quarteto simbólico; Wandenkolk; Os Irmãos Roberto, dentre outros.

Conferência dos arquitetos Luiz Fernando Teixeira e Walfredo Antunes de Oliveira Filho na UFT Grupo de Pesquisa em Arquitetura Contemporânea – GPAC
Foto divulgação, 14/03/2017

A partir da escolha de artigos apresentados no I e II Sama foi lançada a primeira revista acadêmica de arquitetura da Região Norte, “AMAzônia Moderna”, que estabelece novas perspectivas para a pesquisa e a discussão sobre a necessidade do desenvolvimento de novos programas de pós-graduação em arquitetura e urbanismo na Amazônia Legal.

Na manhã do último dia, os participantes visitaram edifícios históricos da cidade, dentre eles o Memorial Coluna Prestes, projeto de Oscar Niemeyer, e a primeira sede da Assembleia Legislativa do Tocantins. O segundo prédio abrigou o parlamento estadual até 1994 e foi restaurado em 2010, atualmente encontra-se em completo estado de abandono. Após constatarem a necessidade de preservação do edifício, no encerramento do seminário, os participantes do II Sama aprovaram uma carta e lançaram a campanha #salveantigaALtocantins com o objetivo de alertar o completo descaso com o patrimônio público e a necessidade de recuperar e utilizar esta importante edificação, testemunha da recente modernidade brasileira. A carta aprovada no II Sama foi enviada para o CAU/TO, UFT e Governo do Estado, com o intuito de fortalecer a importância do restauro deste bem.

Visita técnica a antiga Sede da Assembleia Legislativa do Tocantins (SAMATur) Grupo de Pesquisa em Arquitetura Contemporânea – GPAC
Foto divulgação, 16/03/2017

O CAU/TO, por meio da iniciativa do arquiteto e Gerente Técnico Matozalém Santana, alguns meses antes do II Sama, já sugeria a hipótese do prédio ser restaurado para ser as sedes do CAU e do Instituto dos Arquitetos do Brasil do Tocantins – IAB/TO. Na oportunidade da realização do II Sama, bem como de notícia veiculada em 15 de março de 2017 no Jornal do Tocantins sobre o abandono do prédio, as intenções se uniram em favor da recuperação do patrimônio.

Visita técnica ao Memorial Coluna Prestes, projeto de Oscar Niemeyer (SAMATur)
Foto divulgação, 16/03/2017 [Grupo de Pesquisa em Arquitetura Contemporânea – GPAC]

Em matéria divulgada pelo CAU/TO, em 29 de março de 2017, o Governo do Estado fechou acordo para que o prédio seja utilizado pelo CAU e IAB do Tocantins por meio de um Termo de Cessão de Uso, que “em contrapartida ficarão responsáveis pela restauração do prédio e do entorno, destinando parte do edifício para abrigar um museu, preservando, assim, a função prevista atualmente para o local” (1).

As mesas temáticas do II Sama discutiram além das Modernidades Amazônicas, o campo expandido da “Modernidade no Cerrado”, incluindo no debate as cidades de Goiânia e Brasília e, ainda, a arquitetura contemporânea no Estado do Tocantins. A apresentação dos artigos e a exposição dos pôsteres enriqueceram e multiplicaram o debate da produção arquitetônica na Amazônia.

Mesa Modernidades no Cerrado, com Dr. Eduardo Rossetti (UnB), Dra. Eline Caixeta (UFG) e Dr. Ângelo Marcos Arruda (Mediador)
Foto divulgação, 15/03/2017 [Grupo de Pesquisa em Arquitetura Contemporânea – GPAC]

A Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Pará (FAU-UFPA) demonstrou interesse em sediar o próximo seminário, através de documento apresentado pela Dra. Celma Chaves Pont Vidal. Desta forma, com aprovação do público presente, o terceiro SAMA ocorrerá em Belém do Pará em 2018.

Encerramento do II SAMA no Auditório do CEULP/ULBRA
Foto divulgação, 16/03/2017 [Grupo de Pesquisa em Arquitetura Contemporânea – GPAC]

O II SAMA promoveu o intercâmbio entre pesquisadores, professores e estudantes, buscou maior integração entre as universidades da região, as quais unem-se para a pesquisa em estudos avançados no campo da arquitetura na Amazônia, com enfoque no pós-guerra; e futuramente com vizinhos sul-americanos que também compõem a Amazônia internacional.

"Defender nosso patrimônio histórico e artístico é alfabetização”, afirmou certa vez o poeta Mário de Andrade. E, se quisermos defendê-lo enquanto habitantes da Amazônia Legal, faz-se necessário sobretudo conhecer essa realidade, moderna por natureza.

nota

1
Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Tocantins. Antigo prédio da Assembleia Legislativa poderá ser a nova sede do CAU/TO e IAB/TO. Disponível em: <www.cauto.gov.br/?p=7546z>. Acesso em 29 demarço de 2017.

sobre a autora

Patrícia Orfila Barros dos Reisé doutora pelo Instituto de Filosofia e Ciência Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IFCS/UFRJ), professora do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Tocantins (UFT), coordenadora do Grupo de Pesquisa em Arquitetura Contemporânea – GPAC (Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Tocantins – UFT) e organizadora do II SAMA.

comments

184.02 evento
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

184

184.01 exposição

Kirchgässner, um modernista solitário

Salvador Gnoato

184.03 lançamento

Uma fábula sobre Vilanova Artigas

Um texto mentiroso para uma história verdadeira

Abilio Guerra

184.04 filme

Arquitetura e resistência em Aquarius

Roberto Bottura

184.05 livro

O último céu

Milton Hatoum

184.06 livro

A capacidade de “escutar” o monumento

O limite entre a criatividade projetual do novo e a conservação do antigo na obra de Giovanni Carbonara

Patricia Viceconti Nahas

newspaper


© 2000–2017 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided