Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

drops ISSN 2175-6716

abstracts

português
Ana Luiza Nobre comenta a capela projetada por Carla Juaçaba atendendo encomenda do Vaticano.

english
Ana Luiza Nobre coments the chapel designed by Carla Juaçaba at the request of the Vatican.

español
Ana Luiza Nobre comenta la capilla proyectada por Carla Juaçaba atendiendo pedido del Vaticano.

how to quote

NOBRE, Ana Luiza. Sereníssima. Sobre a capela efêmera de Carla Juaçaba em Veneza. Drops, São Paulo, ano 19, n. 130.02, Vitruvius, jul. 2018 <http://mail.irmaosguerra.com/revistas/read/drops/19.130/7040>.



O sítio é um bosque sagrado numa ilha em frente a Piazza San Marco, atrás de uma igreja de Palladio e de um mosteiro beneditino de origem medieval.

A encomenda, feita pelo Vaticano, foi sucinta: uma capela de caráter efêmero, que não ultrapassasse uma área de 7x10m.

O que fazer em Veneza, cidade de tanta beleza e tanta arquitetura, onde tudo parece já ter sido construído e imaginado?

Quase nada.

Quatro traves de aço dispostas ortogonalmente, configurando um banco e uma cruz.

Sete lastros de concreto enterrados a poucos centímetros no solo – rasos como as águas de Veneza –, e é tudo.

Não há dentro ou fora. Nem piso, parede, cobertura.

Em alguns momentos mesmo os elementos construídos se dissolvem no espelhamento do céu e das árvores sobre a superfície ultra polida do metal.

Então a ausência de limite adquire uma dimensão cósmica que toca o sublime.

Experimenta-se uma introspecção que equivale a um exercício espiritual.

O reconhecimento da dimensão humana, que é também o reconhecimento da fraqueza humana, é acentuado pela suave instabilidade da estrutura, que parece prestes a se soltar do chão para se juntar às embarcações tipicamente venezianas que flutuam pelo canal da Giudecca.

O desenho lacônico da capela relaciona-se com a tipologia da planta cruciforme que pertence à tradição católica, invertendo porém o sentido de monumentalidade da igreja palladiana com um frescor que revitaliza a procura por Deus.

Há no traçado também uma analogia possível com a espinha dorsal de Rossi para o cemitério de Modena. Um corpo reduzido à sua ossatura. Purificado. Rumo ao absoluto.

“Isto é um banco”, indica a estranha placa fixada ali.

Não, isto é arquitetura. A arquitetura de Carla Juaçaba. Sereníssima.

sobre a autora

Ana Luiza Nobre, arquiteta, é professora do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da PUC-Rio.

Capela do Vaticano, Bienal de Veneza, 2018, arquiteta Carla Juaçaba
Foto Carrilho da Graça

 

comments

newspaper


© 2000–2018 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided